Arquivo mensais:dezembro 2015

Sorteio CDL Vitoria

Carreta com R$ 25 mil em prêmios sai para Cariacica

A jornalista Elaine Arborina Viana, de 29 anos, fechou o ano de 2015 com chave de ouro. Moradora do bairro Morada de Santa Fé, em Cariacica, ela faturou uma carreta recheada com R$ 25 mil em prêmios, ao ser sorteada na campanha “Natal Premiado”, realizada pelas Câmaras de Dirigentes Lojistas (CDLs) de Vitória, Vila Velha, Serra, Cariacica e Guarapari.

Elaine contou que este foi um presente antecipado de casamento, já que ela se casa em novembro de 2016. “Ainda não estou acreditando, é muita emoção! A vida é uma luta, as conquistas vêm com muita dificuldade. É maravilhoso saber que já tenho tudo o que preciso para mobiliar a minha casa”, afirmou ela, que fez compras na loja Sipola, em Campo Grande.

As entidades também sortearam na tarde desta quarta-feira (30/12), na CDL Vitória, o último caminhão de prêmios da promoção, no valor de R$ 15 mil. A ganhadora foi Marta Barcelos Rodrigues, moradora do município de Barra de São Francisco.

A ação teve parceria da Rede Gazeta, patrocínio dos Cartões Dacasa e apoio das Prefeituras de Vitória, Cariacica e Serra.

Cerca de 500 lojas aderiram à campanha de Natal deste ano, que desde o início do mês de dezembro sorteou cinco caminhões de prêmios (no valor de R$ 15 mil cada) e uma carreta de prêmios (no valor de R$ 25 mil). O valor total em premiações foi de R$ 100 mil.

Os veículos – que não fizeram parte da premiação – vieram recheados de eletrodomésticos, móveis e outros itens, como geladeira, TV de LED, fogão, máquina de lavar, ar-condicionado, notebook, smartphone, tablet, guarda-roupa, cama, sofá, bicicleta e muito mais. Cada caminhão tinha 35 prêmios e a carreta, 56.

“Essa campanha foi uma importante estratégia das entidades, demonstrando a nossa preocupação com relação ao momento desfavorável da economia. Temos buscado, dia após dia, alternativas para impulsionar o setor lojista e creio que conseguimos um resultado muito positivo neste final de ano”, avaliou o presidente da CDL Vitória, Carlo Fornazier.

Ao todo, 277.230 consumidores se cadastraram nos sites das CDLs da Grande Vitória para participar da promoção. Foram emitidos 395.441 cupons, o que representou R$ 44,2 milhões em vendas.

Confira todos os ganhadores

Caminhões de prêmios

1º sorteio
Elza Pereira Sala, moradora de Praia de Itaparica, Vila Velha

2º sorteio
Jailson Neves de Andrade, morador de Vila Garrido, Vila Velha

3º sorteio
Virginia Maria Nunes de Mattos, moradora de Itapoã, Vila Velha

4º sorteio
Ana Paula Delgado Ferreira, moradora de Ipiranga, Guarapari

5º sorteio
Marta Barcelos Rodrigues, moradora de Cachoeirinha de Itaúnas, Barra de São Francisco

Carreta de prêmios
Elaine Arborina Viana, moradora de Morada de Santa Fé, Cariacica

29 DE DEZEMBRO

O segredo não é atender, é entender

Nas últimas duas décadas, a disseminação da internet representou um novo desafio para o estudo do comportamento do consumidor. Tendo à disposição uma importante ferramenta de informação e comunicação de amplo acesso, o consumidor altera a sua forma de agir e explora essas possibilidades para melhor embasar as suas escolhas.

Entender esse comportamento tem se tornado cada vez mais importante, pois os avanços da tecnologia, em especial a expansão da internet e das formas de comunicação, têm provocado mudanças profundas no modo de agir dos clientes, que reagem rapidamente à maior oferta de informações e de opções de consumo.

O estudo do comportamento do consumidor ainda é uma disciplina relativamente recente, tendo se iniciado há pouco mais de seis décadas. São diversas as teorias propostas sobre como ocorre, de maneira geral, o processo de compra, desde o despertar inicial da intenção, que leva o consumidor a agir em direção à aquisição, até o pós-compra, que inclui fatores relacionados à satisfação ou não e até as formas de descarte do produto.

Portanto, o ato de consumir determinada marca é consequência de fatores emocionais e racionais que envolvem variáveis subjetivas associadas às emoções humanas.

É consenso entre os analistas de mercado que o consumo é o motor da economia, uma vez que é o mediador de todas as necessidades e desejos humanos. Daí a importância de estudar a fundo as novas manifestações socioculturais dos brasileiros e entender/antever o que vem pela frente.

O desafio de avançar em tecnologias que avaliem com mais precisão a reação do consumidor diante de diferentes estímulos me parece inquestionável. É difícil para o consumidor discernir o quanto gosta desse ou daquele produto, dessa ou daquela marca. Essa é a face não consciente do comportamento.

Solomon em seu livro “Comportamento do consumidor – Comprando, possuindo, sendo”, defende que há uma emergente cultura de participação que reforça valores sociais como liberdade, democracia, ética e cidadania que mobiliza os indivíduos em torno de fatos para os quais eles normalmente não dariam maior importância, o que torna esses indivíduos consumidores mais exigentes e mais críticos.

Essa afirmação de Solomon sintetiza o atual mercado, onde consumidores e empresas ainda estão aprendendo a conviver. Sobretudo as empresas, anteriormente acostumadas a trabalhar em um ambiente que lhes era mais favorável, onde ditavam regras e só se preocupavam com eventuais concorrentes, agora precisam também observar e atender/entender novos desafios, impostos de fora para dentro e para os quais as respostas são cada vez mais críticas e estratégicas.

Nesse contexto, a pergunta que precisa ser respondida é: quem controla o mercado, as empresas ou os consumidores? Essa é uma questão cada dia mais complexa e de difícil resposta, pois as novas formas de comprar, ter e ser são inventadas todos os dias e o empoderamento dos consumidores é um caminho sem volta.

Uma coisa é certa: as empresas precisam parar de fazer a pergunta errada: qual é o nosso produto? E começar a fazer a pergunta certa: o que as pessoas compram? É bom lembrar que as pessoas não compram produtos, mas sim os serviços que esses produtos prestam, as soluções para os seus problemas e a satisfação para os seus desejos.

Essa compreensão, além de evitar a chamada “miopia de marketing”, minimiza o risco das empresas de serem atropeladas por concorrentes que oferecem os mesmos serviços, porém por meio de outros produtos mais atraentes e inovadores.

Temos um novo mercado, um novo consumidor, portanto precisamos de novas estratégias. O segredo não é atender, é entender! Entender o que motiva/mobiliza o consumidor. Hoje tudo ficou mais complexo! Viver é mais complexo! Entender a nova lógica do consumidor também! Afinal, ele é um alvo móvel e multicanal.

Estudos recentes de Harvard concluíram que 95% das tomadas de decisão de compra são inconscientes e irracionais, isso significa que os consumidores, como tomadores de decisão, utilizam as informações adquiridas por meio das interações com o seu ambiente social, mas o processo de escolha e compra não é tão racional e mecanicista como outrora se supunha.

Já há alguns anos, as empresas de todos os setores modificaram a sua forma de atuação, trazendo o consumidor para o centro das atenções. A internet, por ser um meio de comunicação cada vez mais acessível, é a protagonista dessa mudança.

Hoje, em se tratando do consumidor, do mesmo modo que uma empresa planeja a sua estratégia no mundo físico, deve fazê-lo também no mundo digital. É tudo junto e misturado. É preciso construir um discurso de identidade e posicionamento das empresas, dos produtos e serviços alinhados às necessidades do seu consumidor alvo.

O universo virtual assume extrema importância dentro da nova dinâmica das relações de consumo. É preciso que as empresas que buscam a inovação e o sucesso no mundo dos negócios atentem para esse cenário de mudanças dos padrões comportamentais.

Fonte: Site Varejista – Artigo de Cida Moreira, mestre em psicologia e especialista em marketing.

28 DE DEZEMBRO

Moradora de Guarapari é a ganhadora do 4º sorteio da campanha de Natal

Uma moradora do bairro Ipiranga, em Guarapari, foi a ganhadora do quarto sorteio da campanha “Natal Premiado”, realizada pelas Câmaras de Dirigentes Lojistas (CDLs) de Vitória, Vila Velha, Serra, Cariacica e Guarapari. Ana Paula Delgado Ferreira fez compras na loja Bambino, em Muquiçaba, e faturou um caminhão repleto de prêmios.

O sorteio ocorreu na tarde desta segunda-feira (28/12), na CDL de Vila Velha. A ação tem parceria da Rede Gazeta, patrocínio dos Cartões Dacasa e apoio das Prefeituras de Vitória, Cariacica e Serra.

Cerca de 500 lojas aderiram à campanha de Natal deste ano, que vai sortear, até a próxima quarta-feira (30), mais um caminhão de prêmios (no valor de R$ 15 mil) e uma carreta de prêmios (no valor de R$ 25 mil). O valor total em premiações é de R$ 100 mil.

Os veículos – que não estão incluídos na premiação – vêm recheados de eletrodomésticos e móveis, como televisão, geladeira, fogão e guarda-roupa, entre muitos outros itens. Cada caminhão tem 35 prêmios e a carreta, 56.

A expectativa é de que 70 mil consumidores participem da campanha e que 500 mil cupons sejam depositados nas urnas das CDLs da Grande Vitória.

Confira os quatro ganhadores

1º sorteio
Elza Pereira Sala, moradora de Praia de Itaparica, Vila Velha

2º sorteio
Jailson Neves de Andrade, morador de Vila Garrido, Vila Velha

3º sorteio
Virginia Maria Nunes de Mattos, moradora de Itapoã, Vila Velha

4º sorteio
Ana Paula Delgado Ferreira, moradora de Ipiranga, Guarapari

Data dos últimos sorteios

Caminhão e carreta de prêmios
Próxima quarta-feira, dia 30, na CDL Vitória

Obs.: o caminhão e a carreta não estão incluídos na premiação.

CDL

Conheça as vantagens oferecidas pela CDL Vitória

Criada para promover e assistir o comércio de Vitória, a CDL oferece uma série de benefícios e soluções para os seus associados. Por meio do apoio da entidade, os lojistas podem agir de forma integrada para a melhoria da economia local.

Uma das vantagens para as empresas associadas é o serviço especializado em recuperação de crédito: a Assessoria de Cobrança. Um representante legal da CDL Vitória entra em contato com o consumidor ou empresa inadimplente para negociar a dívida de forma amigável. A cobrança reabilita clientes para as organizações e, consequentemente, para o mercado.

Entre os atrativos estão: preços diferenciados; maior rentabilidade para o associado e maior facilidade para retirada do nome do inadimplente dos registros do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC); além de evitar desgaste e atrito com o cliente final.

A Assessoria de Cobrança é especializada na recuperação de crédito de qualquer documento legal em atraso.

O associado também conta com apoio jurídico. O benefício é uma opção preventiva para que, em uma situação emergencial, em vez de precisar acionar um advogado, o lojista receba o apoio da CDL Vitória para resolver alguma questão judicial.

Os empresários ainda têm acesso às informações do SPC, dono do maior banco de dados sobre pessoas físicas e jurídicas da América Latina. A instituição, que está há 60 anos no mercado, é um eficaz instrumento para o lojista, garantindo vendas mais seguras e confiáveis e melhorando a relação de compra e venda.

Palestras gratuitas e capacitação profissional são outros serviços que fazem da CDL Vitória uma entidade focada em resultados para todos os associados.

Atualmente, a instituição é a porta-voz de cerca de 2 mil empresários, distribuídos em diversos segmentos, como eletrodomésticos, construção/imobiliário, serviços e varejo, entre outros.

Sua empresa ainda não é associada à CDL Vitória? Entre em contato com o nosso setor comercial: 3232-2074.

22 DE DEZEMBRO

Aposentada é a terceira ganhadora da campanha “Natal Premiado”

A pedagoga aposentada Virginia Maria Nunes de Mattos foi a terceira sorteada na campanha “Natal Premiado”. Moradora de Itapoã, Vila Velha, ela comprou roupas na loja Sipola, no Shopping Praia da Costa, e ganhou dois cupons. Agora, ela pode aproveitar os eletrodomésticos novinhos que ganhou. O sorteio foi realizado na última sexta-feira, dia 18 de dezembro, na CDL da Serra.

A campanha “Natal Premiado” é uma iniciativa das CDLs da Grande Vitória com parceria da Rede Gazeta, patrocínio dos Cartões Dacasa e apoio das Prefeituras de Vitória, Cariacica e Serra.

Para participar, basta fazer um cadastro prévio no hotsite da campanha, por meio dos sites das CDLs de Vitória (www.cdlvitoria.com.br), Vila Velha (www.cdlvilavelha.com.br), Serra (www.cdlserra.com.br), Cariacica (www.cdlcariacica.com.br) ou Guarapari (www.cdlguarapari.com.br).

O consumidor deverá informar os seus dados pessoais e responder a pergunta: “Qual o nome da promoção que sorteia prêmios neste Natal?”. Em seguida, é só clicar em “concordo” e pronto, o cadastro já está feito.

A partir daí, sempre que o cliente fizer compras nas lojas participantes da promoção, a cada R$ 50,00 gastos, ele terá direito a um cupom para concorrer aos prêmios. Quem fizer o pagamento com Cartões Dacasa, vai ganhar cupons em dobro.

Uma inovação neste ano é que o consumidor não tem de preencher nenhum cupom. Um sistema faz a leitura dos dados do cliente e os cupons são impressos diretamente nas urnas instaladas nas CDLs participantes. Por isso, é fundamental que o cliente faça o cadastro no site, para que os cupons eletrônicos possam ser impressos.

Se a pessoa fizer uma compra de menos de R$ 50,00, esse saldo ficará registrado no sistema da loja. Quando o consumidor comprar novamente nesse mesmo estabelecimento, ele poderá completar o valor para ganhar o cupom. O cliente também tem a possibilidade de fazer a compra primeiro e depois efetuar o cadastro on-line.

Prêmios

A campanha “Natal Premiado” vai até o dia 28 de dezembro. Serão sorteados mais dois caminhões de prêmios (no valor de R$ 15 mil cada) e uma carreta de prêmios (no valor de R$ 25 mil). O valor total em premiações é de R$ 100 mil.

Os veículos – que não estão incluídos na premiação – vêm recheados de eletrodomésticos, como televisão, geladeira, fogão e máquina de lavar, entre muitos outros itens. Cada caminhão tem 35 prêmios e a carreta, 56 prêmios.

Confira as datas dos próximos sorteios

Caminhões de prêmios

4° sorteio: 28/12, na CDL de Vila Velha
5° sorteio: 30/12, na CDL de Vitória

Carreta de prêmios

Dia 30/12, na CDL de Vitória

Obs.: os caminhões e a carreta não estão incluídos na premiação.

presentes-de-natal

73% dos consumidores de Vitória e Guarapari vão fazer compras de Natal

Pesquisa realizada pelas CDLs de Vitória e Guarapari mostrou que 73,3% dos consumidores desses municípios pretendem fazer compras de Natal, mas 61% devem gastar menos que no ano passado.

Levando em consideração os entrevistados que disseram o quanto pretendem desembolsar com cada presente, 45,2% disseram que vão gastar, em média, até R$ 50 e 18,9%, até R$ 100.

As roupas (52,9%) devem ser os presentes mais comprados, seguidas pelos calçados (14,7%), pelos brinquedos (9,8%), pelos livros (2,4%) e também pelo celular (2,1%). Jogos eletrônicos (1%) e artigos esportivos (0,7%) completam o ranking dos produtos mais procurados.

Com juros elevados e crédito mais restrito, o dinheiro será a forma de pagamento mais utilizada (59,6%), seguido pelo cartão de crédito (11,9%), pelo cartão de débito (8,4%) e pelo crediário da loja (3,5%).

De acordo com o levantamento, a maior parte dos consumidores (31,2%) afirmou que vai utilizar o 13º salário para fazer as suas compras de Natal e 59,6% pretendem adquirir a maioria dos produtos no comércio de rua.

Para o presidente da CDL Vitória, Carlo Fornazier, as compras de fim de ano devem ser bem pensadas e planejadas para não impactar negativamente no orçamento dos consumidores.

“O orçamento doméstico costuma apertar no começo do ano com a cobrança de impostos como IPTU, IPVA e despesas com matrícula e material escolar. Se a pessoa não tiver controle e gastar acima da sua capacidade de pagamento, ela pode acabar ficando inadimplente”, alertou.

O estudo foi realizado nos balcões de atendimento das CDLs de Vitória e Guarapari, no período de 23 de novembro a 10 de dezembro. No total, foram respondidos 285 questionários.

Números da pesquisa

Você pretende fazer compras de Natal neste ano?
Sim 73,33%
Não 26,67%

Comparado ao Natal do ano passado, você acha que vai comprar mais neste ano?
Menos 61,05%
Sem resposta 15,44%
Igual 15,44%
Mais 8,07%

Qual será o valor médio dos gastos com cada presente?
Até R$ 50 45,26%
Até R$ 100 18,95%
Sem resposta 16,49%
Até R$ 200 11,58%
Até R$ 400 2,81%
Acima de R$ 400 2,81%
Até R$ 300 2,11%

Que tipo de produto deseja comprar?
Roupas 52,98%
Sem resposta 16,14%
Calçados 14,74%
Brinquedos 9,82%
Livros 2,46%
Celular 2,11%
Jogos eletrônicos 1,05%
Artigos esportivos 0,70%

Como pretende pagar?
Dinheiro 59,65%
Sem resposta 16,49%
Cartão de crédito 11,93%
Cartão de débito 8,42%
Crediário da loja 3,51%

Qual recurso principal você vai utilizar para fazer suas compras?
13º salário 31,23%
Salário do mês 29,47%
Sem resposta 17,19%
Outros (poupança, serviços extras) 14,04%
Corte nos gastos 7,37%
Empréstimo 0,35%
Gratificação 0,35%

Em que lugares você pretende realizar a maior parte das suas compras?
Comércio de rua 59,65%
Shopping 21,75%
Sem resposta 16,49%
Internet 1,40%
Venda porta a porta 0,70%

18 DE DEZEMBRO

Quatro em cada dez micro e pequenos empresários estão fazendo promoções de Natal

O Natal, principal data comemorativa para o varejo, é sempre esperado pelos empresários que esperam terminar o ano com bons resultados de vendas. Porém, em meio a uma crise econômica, o cenário será diferente em 2015.

Uma pesquisa realizada pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e a Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) mostra que quatro em cada dez (43%) proprietários ou responsáveis pela gestão financeira de micro e pequenas empresas estão, de maneira atípica, buscando alternativas para alavancar as vendas em dezembro e fazendo promoções em seus produtos e serviços, que tradicionalmente só ocorrem em janeiro.

De acordo com o levantamento, feito em todo o Brasil, 49% dos empresários do setor de comércio estão fazendo ou farão promoções em suas lojas no Natal – já o setor de serviços compreende uma parcela menor, 38%.

De acordo com a economista-chefe do SPC Brasil, Marcela Kawauti, diante do cenário econômico atual, essa estratégia pode ser boa, mas não se deve criar tanta expectativa: “2015 foi um ano de retração nas vendas em quase todas as datas comemorativas importantes para o varejo, e os comerciantes não devem esperar resultados tão superiores se comparado ao ano passado”, analisa.

De fato, entre os micro e pequenos empresários que estão fazendo ou pretendem fazer promoções, 67% disseram que o objetivo é aumentar o volume de clientes na loja, sendo esta uma estratégia para atraí-los. Outros 29% afirmaram que as vendas estão ruins, e querem reduzir o estoque parado – com destaque para o setor de comércio, com 35% ante 21% do setor de serviços.

Já entre os que não pretendem fazer promoções no Natal, 67% não veem a necessidade e 17% afirmam que o Natal é a oportunidade para vender com maior margem de lucro – destaque entre o setor de comércio (25%). Mas o SPC Brasil alerta esses empresários: um recente levantamento mostra que para 76,7% dos consumidores as promoções e os descontos dos produtos são os principais fatores responsáveis por levarem as pessoas a entrar nas lojas, seguido pelos preços (49,7%).

 

12 DE NOVEMBRO

Vem aí o terceiro sorteio da campanha “Natal Premiado”

Vem aí o terceiro sorteio da campanha “Natal Premiado”, realizada pelas Câmaras de Dirigentes Lojistas (CDLs) de Vitória, Vila Velha, Serra, Cariacica e Guarapari. Será amanhã, dia 18, na CDL da Serra, a partir das 14h30. A ação tem parceria da Rede Gazeta, patrocínio dos Cartões Dacasa e apoio das Prefeituras de Vitória, Cariacica e Serra.

Cerca de 60 mil pessoas já estão participando da promoção, sendo que a maior parte dos consumidores é do sexo feminino (62%) e tem entre 31 e 35 anos. Até agora, foram emitidos aproximadamente 300 mil cupons, o que representa cerca de R$ 15 milhões em vendas.

Para participar, basta fazer um cadastro prévio no hotsite da campanha, por meio dos sites das CDLs de Vitória (www.cdlvitoria.com.br), Vila Velha (www.cdlvilavelha.com.br), Serra (www.cdlserra.com.br), Cariacica (www.cdlcariacica.com.br) ou Guarapari (www.cdlguarapari.com.br).

O consumidor deverá informar os seus dados pessoais e responder a pergunta: “Qual o nome da promoção que sorteia prêmios neste Natal?”. Em seguida, é só clicar em “concordo” e pronto, o cadastro já está feito.

A partir daí, sempre que o cliente fizer compras nas lojas participantes da promoção, a cada R$ 50,00 gastos, ele terá direito a um cupom para concorrer aos prêmios. Quem fizer o pagamento com Cartões Dacasa, vai ganhar cupons em dobro.

Inovação

Uma inovação neste ano é que o consumidor não tem de preencher nenhum cupom. Um sistema faz a leitura dos dados do cliente e os cupons são impressos diretamente nas urnas instaladas nas CDLs participantes. Por isso, é fundamental que o cliente faça o cadastro no site, para que os cupons eletrônicos possam ser impressos.

Se a pessoa fizer uma compra de menos de R$ 50,00, esse saldo ficará registrado no sistema da loja. Quando o consumidor comprar novamente nesse mesmo estabelecimento, ele poderá completar o valor para ganhar o cupom. O cliente também tem a possibilidade de fazer a compra primeiro e depois efetuar o cadastro on-line.

Premiações

A campanha “Natal Premiado” vai até o próximo dia 28. Serão sorteados mais três caminhões de prêmios (no valor de R$ 15 mil cada) e uma carreta de prêmios (no valor de R$ 25 mil). O valor total em premiações é de R$ 100 mil.

Os veículos – que não estão incluídos na premiação – vêm recheados de eletrodomésticos, como televisão, geladeira, fogão e máquina de lavar, entre muitos outros itens. Cada caminhão tem 35 prêmios e a carreta, 56 prêmios.

Confira os primeiros ganhadores

1º sorteio

Elza Pereira Sala, moradora de Praia de Itaparica, Vila Velha

2º sorteio

Jailson Neves de Andrade, morador de Vila Garrido, Vila Velha

Datas dos próximos sorteios

Caminhões de prêmios

3° sorteio: amanhã, dia 18, na CDL da Serra

4° sorteio: 28/12, na CDL de Vila Velha

5° sorteio: 30/12, na CDL de Vitória

Carreta de prêmios

Dia 30/12, na CDL de Vitória

Obs.: os caminhões e a carreta não estão incluídos na premiação.

16 DE DEZEMBRO

Quais os aprendizados do varejo para 2016?

Historicamente nos negócios, as crises têm o papel de separar o joio do trigo. Infelizmente, como em todas as guerras, existem mortos e feridos. No Brasil, a crise política com efeitos na economia afetou diversos setores. O varejo sofreu os impactos e reflexos e tem muito a aprender para 2016.

Um ponto importante que devemos observar – e que muitos não querem enxergar – é que finalmente “fazer certo” passa a ser uma prioridade – o que não passa de uma obrigação, e isso é falar do básico: planejamento, gestão, eficiência e eficácia.

A preparação para 2016 começa agora e é muito importante que as empresas façam isso, para fortalecer o setor, gerar mais empregos e maximizar os lucros. Destaco alguns pontos importantes que vão auxiliar os varejistas no ano que se aproxima:

a) Sair da zona de conforto: como todos dizem, o varejo é dinâmico. Se for dinâmico, por que todos foram pegos na zona de conforto das vendas em alta? Como em todos os outros setores, é preciso estar atento aos indicadores, aos cenários e, principalmente, às projeções e expectativas de longo prazo. É no momento do “conforto” que as atenções devem ser redobradas.

b) Processos e operações: deixar de fazer as coisas como sempre foram feitas, adotar métodos de trabalho e implantar rotinas de execução. Sempre uso o exemplo da indústria e de financeiras, que possuem padronização há tempos e, com isso, conseguem maximizar suas atividades de maneira contínua.

c) Pessoas: desenvolver, capacitar e valorizar as pessoas dentro do negócio. É o momento de o varejo deixar de ser uma opção de trabalho para ser uma definição de carreira. Dada a complexidade das operações – compras, logística, vendas, perdas – para alcançar os resultados necessários, o varejo precisa de pessoas envolvidas, remuneradas pelos resultados, em constante capacitação e apaixonadas pelo negócio.

d) Gestão e controles: ter um negócio implica em estabelecer ferramentas de gestão para controlar a execução das operações e, assim, obter o máximo de eficiência. O que muitos varejos ainda não percebem é que adotar um modelo de gestão nos negócios é um dos elementos primordiais para um negócio sustentável.

e) Clientes: no momento em que as vendas caem, percebe-se que não se conhece os clientes. Existe uma quantidade enorme de informações que podem ser utilizadas para conhecer melhor o cliente. Assim, é possível desenvolver produtos melhores, ambientes de loja, marketing mais assertivo, atendimento personalizado, para que os clientes compreendam que a experiência de compra no seu varejo é única e deve ser repetida.

f) Caixa: ter um fluxo de caixa seguro minimiza momentos de incerteza das empresas e garante um momento de serenidade para posicionar ou reposicionar-se. Ganhos imediatos não garantem sustentabilidade. Ter um fluxo de caixa saudável é um dos aprendizados mais importantes de 2015.

As estratégias para 2016 sofrem impactos da economia ou da política, mas são principalmente impactadas e precisam acontecer dentro da cabeça dos responsáveis pelos varejos. Existe um mindset – modelo mental – que precisa ser alterado para que o próximo ano transcorra com o mínimo de impactos possível.

Em 2015, as empresas que sofreram o menor impacto com os acontecimentos econômicos foram aquelas que alguns anos atrás tomaram a decisão de alterar este mindset e adotar algumas das práticas acima, de maneira estruturada e consciente, para tornarem-se empresas com alto desempenho e, sobretudo, sustentáveis.

Fonte: Artigo de Anderson Ozawa, professor convidado da FIA – Fundação Instituto de Administração e professor universitário da Uniban – Universidade Bandeirante de São Paulo.

15 DE DEZEMBRO

Reta final para compras natalinas: oportunidade para lojistas

Especialistas apontam que as vendas natalinas começam, na verdade, dois meses antes do Natal; no entanto, grande parte dos consumidores brasileiros acaba deixando as compras de fim de ano para a última hora.

Pesquisas revelam que cerca de um terço dos consumidores realiza as compras faltando apenas 10 dias ou menos para o Natal. Ou seja, este período de reta final pode sim fazer grande diferença nos resultados em vendas.

A primeira dica importante é conhecer o público que visita a sua loja, saber o que as pessoas procuram e qual o perfil delas. Um levantamento realizado pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) mostrou que, de modo geral, os filhos aparecem em primeiro lugar na relação dos mais presenteados, citados por 46,7%, seguidos pelos cônjuges (42,6%), pelas mães (35,0%) e pelos sobrinhos (19,4%).

Entre os itens mais mencionados na pesquisa, estão: roupas (67,2%), calçados (37,0%), brinquedos (31,7%) e perfumes e cosméticos (27,7%). Acessórios, como cintos, bolsas e bijuterias (19,8%), livros (18,8%), celulares (13,9%) e videogames (9,0%) completam o ranking dos produtos mais procurados.

Ainda segundo o estudo, em relação à decisão de compra, para 64,6% dos consumidores, o preço é o fator de maior peso no momento de escolher o local onde os presentes serão comprados. A diversidade de produtos (39,6%) e a localização da loja (38,0%) também influenciam na decisão sobre o estabelecimento.

A maioria (82,5%) dos consumidores revela, ainda, disposição para pesquisar melhores preços. Por isso, oferecer condições atraentes e cativar o consumidor por qualidades que diferenciem a loja da concorrência é tão necessário.

Promoções, sorteios, brindes e ações criativas podem ajudar a atrair a clientela. Vale recorrer à base de dados da loja para enviar e-mails comunicando uma promoção de última hora ou uma condição especial, por exemplo, entrega gratuita para compras feitas pelo site até determinado dia. Toda estratégia, planejada e bem calculada, é válida.

Dicas práticas

Exposição dos produtos – a comunicação visual é, muitas vezes, determinante para que o cliente entre na loja. Por isso, use a criatividade e o bom gosto na arrumação das vitrines, organize e exponha os produtos de forma estratégica, conferindo maior visibilidade àqueles itens com maior procura. Dê também atenção aos detalhes: iluminação, música ambiente, sacolas personalizadas, embalagens temáticas e com boa apresentação. Todos esses pormenores têm baixíssimo custo e agregam diferenciais à loja.

Treine e oriente a equipe de vendas – funcionários felizes e preparados vendem mais. Oriente sua equipe sobre como abordar o cliente, apresente técnicas específicas de vendas e sondagem e motive o colaborador a superar os resultados. Organize e dialogue bem em caso de necessidade de mudanças de horários, aumento de carga horária e contratação de temporários para não prejudicar o clima organizacional ou desmotivar os funcionários.

Kits promocionais – a estratégia dos kits natalinos costuma ser uma excelente opção, sobretudo para clientes indecisos. Os kits podem ser montados de acordo com estilo (esportivo, clássico, casual etc.), por faixa etária, preço ou combinação de itens. Esse “combo” ainda pode ajudar a dar saída a mercadorias paradas. Vale, ainda, oferecer o “vale-presente” (com diferentes faixas de valor) e um cartão fidelidade.