Hábitos mudaram e as pessoas têm descoberto coisas que podem fazer em casa, mas não sabiam até a chegada do isolamento social

O isolamento social é uma nova realidade, e o jeito que fazemos as coisas em casa mudou quase que completamente. Rotinas, costumes e manias tiveram que ser adaptadas pra manter o cotidiano fazendo sentido e, nessa situação toda, a internet, que já era uma grande aliada dos nossos dias, acabou se tornando mais útil do que nunca.

Nessa história toda, empresas também tiveram que se adaptar e surgiram iniciativas muito legais pra que as pessoas continuem resolvendo pendências, se divertindo e mantendo a cabeça saudável.

Pensando nisso, separamos uma lista com 4 coisas que o isolamento social te ensinou que dá pra fazer em casa. Confira e experimente a sugestão que você ainda não tentou na sua casa:

Festa:

Aniversários, datas comemorativas e,  reuniões de amigos precisam continuar acontecendo, certo? Certo! As pessoas têm usado as redes sociais para reunir pessoas queridas para ouvir música, dançar, comer juntos ou simplesmente jogar papo fora. A abstinência do contato físico com as pessoas que amamos pode ser muito difícil, por isso essa é uma forma muito legal de continuar junto das pessoas especiais e manter as comemorações acontecendo.

Se você ainda não organizou uma festa on-line por aí, pode experimentar aplicativos como o Houseparty e o Google Hangouts, e convidar o pessoal para participar e aproveitar um tempo juntos, mesmo que cada um esteja no seu canto.

Consulta médica:

Recentemente, o Ministério da Saúde reconheceu o uso da telemedicina no país. O objetivo é facilitar o contato dos médicos com os pacientes durante este período de isolamento social.  Também foi sancionada uma nova Lei Federal nº 13.989/2020, que reforça a importância da teleconsulta durante o combate ao COVID-19. É uma das formas de não superlotar as unidades de atendimento de saúde e evitar que pessoas com mais necessidades de tratamento fiquem sem a assistência necessária.

Então, procure seu convênio médico ou a clínica de sua preferência para saber de que forma isso está sendo implantando por lá. E lembre-se de ficar atento aos canais em que as consultas são feitas para garantir a segurança e confidencialidade das informações, tá?

Visitas virtuais a museus

A arte é uma das melhores formas de manter a saúde mental durante o isolamento social. Sabendo disso, diversos museus disponibilizam tours virtuais por seu acervo, que podem ser acessadas livremente durante o período de quarentena. Usando o Google Art and Culture, você pode visitar mais de 500 museus do mundo, inclusive alguns aqui no Brasil, e apreciar obras de artistas renomados e de diversos períodos da História. Tudo é feito com muitos detalhes e informações, por isso também é uma dica legal pra entreter os pequenos e mantê-los aprendendo coisas novas.

Participar de um festival de música

Quem há meses imaginava que seria possível curtir um festival de música diretamente do sofá? Para arrecadar dinheiro pra ações de combate aos efeitos do COVID-19, artistas do mundo inteiro organizaram festivais de música transmitidos de suas casas para quem continua com saudade dos shows e da energia que eles têm.

Ações como o Festival Música em Casa e o Together at Home reuniram espectadores e artistas ao redor do mundo, todos unidos em casa.

Você pode acompanhar o calendário com as próximas lives no guia Shows da Folha de São Paulo e se preparar para as festas que vem por aí.

Bom, a pergunta aqui é: quem há meses atrás imaginou passaríamos por tudo isso? A verdade é que cada pessoa tem lidado com a situação de um jeito diferente e muitos até têm sofrido impactos financeiros. Se você quer dicas pra reduzir os danos para o seu bolso, clique aqui.

O objetivo aqui é pararmos para refletir e pensar no que vale manter na nossa rotina depois que isso tudo passar – esperamos que seja logo.

Anote o que tem funcionado para você e busque, uma coisa por vez, melhorar o que ainda tem te incomodado um pouco. A certeza que podemos ter nesse momento é que mesmo que tudo volte ao que considerávamos normal, muita coisa vai ser diferente daqui pra frente, permanentemente.

Fonte: Meu Bolso Feliz.

Recommended Posts