No próximo dia 27 de maio, lojistas da Grande Vitória irão vender produtos sem o valor dos impostos embutido, com descontos que podem chegar a 70%.

É a 15ª edição do Dia Livre de Impostos (DLI), ação comandada pela CDL Jovem Vitória para chamar a atenção da população sobre a alta carga tributária brasileira.

Na edição de 2021, em razão da pandemia de Covid-19, o Dia Livre de Impostos será em formato híbrido, ou seja, presencial e on-line.

Uma das novidades deste ano é que a CDL Jovem Vitória irá promover lives com a apresentação dos produtos das lojas participantes que serão vendidos com desconto. A transmissão será no dia do evento, diretamente da loja-conceito, que é uma loja construída especialmente demonstrar os produtos vendidos no dia da campanha.

“As lives acontecerão durante todo o dia, em diversos horários, e vão falar dos descontos, da importância da realização dessa campanha e também irão direcionar os consumidores para as compras, que poderão ser presenciais, via e-commerce ou por whatsapp, dependendo de como estará o funcionamento de cada loja”, informou a diretora de Marketing da CDL Jovem Vitória, Marcella Moysés.

A programação do Dia Livre de Impostos é nacional, sendo realizada simultaneamente em 108 cidades de 18 estados e Distrito Federal. O DLI é promovido pela Confederação Nacional dos Dirigentes Lojistas (CNDL) e a CDL Jovem. No Espírito Santo, a ação é comandada pela CDL Jovem Vitória.

“Além de promover uma reflexão sobre a alta tributação no País, é uma estratégia para alavancar as vendas nesse período, que não tem um apelo comercial muito grande”, ressaltou Bruno Lima, coordenador da DLI no Estado.

Dentre os que já confirmaram participação na DLI está o Shopping Vitória. A CDL Jovem ainda está em negociação com outros estabelecimentos.

De acordo com a presidente da CDL Jovem Vitória, Samira Soares, o DLI tornou-se um ato de conscientização da população e uma data comercial importante, com o objetivo principal de conscientizar a sociedade sobre a alta carga de impostos cobrada sobre o valor dos produtos.

“Também é uma forma de chamar a atenção das autoridades sobre a necessidade de realizar reformas no sistema de tributação sobre os produtos e serviços comercializados no Brasil. Com a pandemia do novo coronavírus, os lojistas ficam ainda mais prejudicados com o modelo fiscal que vigora no País”, ressaltou a presidente.

Brasileiro trabalha 5 meses para pagar impostos

De acordo o Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação (IBPT), o brasileiro trabalha, em média, 153 dias (5 meses) por ano só para pagar impostos. Apenas nos setores de Maquiagem e Eletrônicos, as cargas tributárias são de 58% e 43%, respectivamente.

Ainda de acordo com o órgão, em um ranking de 30 países, o Brasil é o 14º que mais arrecada impostos. E está em último lugar como país que melhor retorna o dinheiro para a população.

Recommended Posts