Em 2020, a CDL Vitória completa 56 anos de apoio aos lojistas e varejistas no Estado. O principal produto da casa continua sendo o Serviço de Proteção ao Crédito (SPC), que se desdobra em mais de 20 produtos especializados para cada segmento do varejo. Mas, com a chegada da nova agenda do Banco Central, a CDL Vitória planeja implementar uma ferramenta que pode beneficiar muitos consumidores: o Cadastro Positivo.

Segundo Estanislau Ventorim, presidente da CDL Vitória, o Cadastro Positivo amplia o acesso ao crédito para uma parcela maior da população: “O trabalhador autônomo, que não possui um vínculo empregatício formal, poderá usar seu bom histórico de pagamentos e bom score de crédito para acessar uma linha de crédito com menos burocracia”, explica.

Ventorim complementa dizendo que “isso foi possível graças à agenda do Banco Central que prevê o compartilhamento de informações entre instituições financeiras, o que é conhecido como open banking. A partir de agora, as instituições financeiras deverão informar ao Banco Central as informações dos clientes, e os clientes poderão levar essa informação para o banco, financeira ou loja que quiserem”. Na prática, isso torna o cliente o verdadeiro dono de suas informações e reduz as taxas de crédito para ele.

Hub de inovação para 2020

Em 2020, a CDL Vitória também está planejando um Hub de Inovação voltado para o setor do varejo. O espaço será instalado na sede da entidade, no Centro de Vitória. “O investimento da CDL em tecnologia e inovação, aos 55 anos, é um sinal de que estamos nos adaptando aos novos tempos e ajudando a introduzir as práticas mais modernas no mercado capixaba.”

Ele explica que o objetivo do Hub é conectar lojistas e empresários com startups que tenham como foco o varejo. A ideia é atrair fintechs e retailtechs (empresas de tecnologia para o varejo) que tragam novidades em meios de pagamento, análise de dados e outros serviços que apoiem o varejo. “O objetivo da CDL é representar e apoiar os lojistas nesse novo momento de inovação no mercado de varejo”, conclui Adriano Ohnesorge.

Fonte: texto publicado originalmente por Ricardo Frizera na Coluna Mundo Business, do Portal Folha Vitória.

Recommended Posts