Pequenas compras podem virar um grande problema no seu orçamento. Aprenda a identificar e evitar os gastos invisíveis para manter as finanças do mês de acordo com o planejado

Se você já se assustou com a fatura do cartão de crédito que veio muito maior do que o esperado e ficou com aquela sensação de “onde foi que gastei esse dinheiro todo?”, provavelmente ainda não percebeu que os gastos invisíveis existem e podem ser grandes vilões na hora de conseguir manter um planejamento financeiro que funcione e que te permita dar um “check” na sua lista de gastos e metas mensais.

Separamos alguns exemplos desses tipos de gastos que são mais comuns para te ajudar a identificar e eliminar esses empecilhos para a saúde da sua vida financeira.

Aplicativos de transporte e delivery

Cada vez mais presentes no cotidiano das pessoas, esses aplicativos são figurinha repetida nas faturas de cartão de crédito de boa parte dos brasileiros. Muitas vezes com o cartão de crédito já cadastrado neles, a comodidade é o maior apelo e aumenta o uso desse tipo de serviço.

Porém, se você fizer o exercício de somar todas as “corridinhas” e “docinhos” que pede com frequência, vai perceber que essa grana representa uma parte muito relevante da sua fatura e que, muitas vezes, esses “luxos” poderiam ter sido usados apenas em ocasiões realmente especiais ou de real necessidade.

Defina um limite para o uso desses aplicativos e você vai ver que a conta virá bem mais leve no fim do mês.

Desperdício

Esse vilão vem do famoso ditado “nada em exagero faz bem”. Desperdiçar comida, recursos como água e energia, contratar pacotes de telefonia que você usa só metade, pacotes de TV que você assiste apenas um terço dos canais disponíveis, etc são exemplos de hábitos que, se adequados para sua real necessidade, podem ser uma boa forma de economia.

Monte um cardápio semanal ou mensal e faça uma lista de compras que atenda a esse plano sem sobras desnecessárias que podem acabar indo para o lixo. Uma dica para deixar essa conta ainda mais exata é pensar no que é consumido por dia.

Mantenha na tomada apenas o que está sendo usado naquele momento e carregue dispositivos apenas quando a carga acabar ou estiver muito perto disso.

Se no fim do mês o aplicativo da sua conta de telefone mostra que você consome uma quantidade muito menor do que a contratada, entre em contato com a operadora e estude mudar para um pacote mais próximo, compatível com seu perfil de consumo.

Repense se os pacotes contratados de TV ou de streaming são realmente compatíveis com o perfil das pessoas da casa. Às vezes, você assinou um serviço que há meses não lança um conteúdo de que você gosta, então por que continuar pagando por ele?

Promoções

Promoção é boa e todo mundo gosta, mas nem sempre você precisa ou vai usar o produto que está em oferta. Sempre que se deparar com uma oferta imperdível no supermercado ou na internet, pense com muita calma se você precisa mesmo daquele produto ou se está comprando apenas por causa do desconto e, no fim, nem vai usar.

Essas armadilhas são muito atraentes, mas podem dobrar o valor planejado para a compra do mês ou estourar o limite que você podia gastar com o cartão de crédito.

Confira dicas para evitar o endividamento durante a quarentena.

Reserve um dinheiro para compras de oportunidade, que são ofertas que você não sabia que estariam disponíveis naquele mês, mas que são itens que você compra regularmente ou que já estava “namorando” e economizando pra comprar há tempos.

No fim, o que fica de dica é que o segredo pra evitar os gastos invisíveis é justamente olhar direito para eles. Você não precisa necessariamente fazer uma mudança drástica ou traumática. Quando mapeamos esses gastos, eles podem ser administrados de forma mais inteligente e condizente com a sua realidade e seus planos.

Fonte: Meu Bolso Feliz.

Recommended Posts