A principal regra de organização financeira é conhecer bem sua rotina financeira para conseguir se planejar mês a mês – ou por que não, ano a ano?

Ter organização financeira é importante para levar uma vida mais equilibrada. Quem se organiza tem mais facilidade para manter o padrão de vida dentro do orçamento, faz uma reserva para compras à vista e poupa para o futuro. Para te ajudar com sua organização financeira, apresentamos o modelo 50-15-35. Mas avisamos: é preciso adaptá-lo para sua realidade!

Esse modelo foi criado para ajudar as pessoas que buscam mais equilíbrio financeiro, mostrando um caminho prático a ser seguido.

Os números se referem à porcentagem da renda que será destinada a cada um dos seguintes objetivos:

• 50% para os gastos essenciais;

• 15% para as prioridades financeiras;

• 35% para o estilo de vida.

Esse modelo oferece um norte para quem não consegue desenvolver um sistema próprio de controle, mas cada família deve criar suas próprias proporções, considerando a realidade em que vive.

O que são gastos essenciais?

São as contas fixas, com valores médios pré-estipulados que permitem um planejamento mais eficaz, como conta de água, luz, condomínio, impostos, telefone, aluguel ou prestação da casa própria, escola, faculdade, alimentação, transporte. Liste todas essas contas e descubra o seu valor.

A regra dos 50-15-35 estipula que metade do seu orçamento, ou seja, 50%, seja destinada a esses gastos.

Para personalizar e criar sua própria regra, verifique qual porcentagem de sua renda seu valor calculado equivale. Se for menos de 50%, ótimo – remaneje a porcentagem restante para as outras categorias.

Se, por outro lado, ele for maior do que 50%, talvez seja o momento de reconsiderar seu padrão de vida: que tal mudar o plano do celular? Ou considerar se mudar para uma casa cujo aluguel seja menor? Ou ainda reduzir seus gastos com transporte, usando meios alternativos, como a bicicleta?

O que são as prioridades financeiras?

Essa categoria que, segundo a regra 50-15-35, recebe 15% do orçamento total, é voltada para a quitação de dívidas e para investimentos. Segundo os especialistas, se você está negativado, por exemplo, limpar seu nome (e parar de pagar juros) deve ser um objetivo tão importante quanto os gastos essenciais.

Você pode descobrir se seu CPF está negativado e o valor de suas dívidas: consulte online no SPC Brasil através da loja online ou do aplicativo SPC Consumidor.

Caso não esteja endividado, é hora de criar uma reserva financeira de longo prazo. É importante ter, ao menos, um valor base de comprometimento mensal. Pode ser os 15% da renda ou até mais. Procure cortar de outras categorias para aumentar a porcentagem dessa, assim, você quita suas dívidas e se planeja para o futuro o quanto antes.

Estilo de vida também é importante?

Por último, a regra dos 50-15-35 estipula que 35% da renda deve ser direcionada para seu estilo de vida. Essa categoria envolve seu lazer e outros tipos de consumo, como as despesas com roupas, sapatos, perfumes, presentes, livros. Por ser a categoria mais flexível, em caso de imprevistos financeiros, é mais fácil fazer cortes no estilo de vida.

Por isso, se a situação estiver apertada, você pode reduzir a porcentagem dessa categoria e direcionar a verba para as outras. Quando todas estiverem mais bem resolvidas e estáveis, você volta a direcionar uma parte maior para seu estilo de vida.

Confira como evitar gastos invisíveis

Personalize!

A regra dos 50-15-35, indica, na verdade, uma nova forma de pensar, na qual você se compromete com valores fixos mensalmente para cada categoria. Mas a quantidade direcionada para cada uma só você poderá determinar, conforme sua realidade. É necessário entender suas despesas e as suas prioridades para poder desenvolver ou encontrar o método que funciona melhor.

Fonte: Meu Bolso Feliz

Recommended Posts